sexta-feira, 7 de abril de 2017

«Cadernetas de Cromos» na Biblioteca Nacional

A exposição, feita com o apoio do Clube Português de Banda Desenhada (e já referida no Ponto Aqui! Ponto Acolá!) está até 29 de Abril - e vale a pena ver. Os meus preferidos são os primeiros que aqui publico, da «Casa Chineza», até porque acho que são da mesma colecção que fazia a minha bisavó e que eu herdei (alguns). Mas as maioria nunca tinha visto. Segundo João Manuel Mimoso:
«(...) A mania dos cromos correu o País em vagas distintas e sob diversas formas a partir da década de 1870: os cromos oferecidos pelos estabelecimentos comerciais; os cromos das caixas de fósforos e do tabaco; os postais ilustrados; os cromos dos chocolates, rebuçados e caramelos; e finalmente os cromos vendidos em envelopes-surpresa.».

Também lá está uma máquina de fazer caramelos.

E daqueles furos dos chocolates, que havia na Feira Popular. Os furos ainda se encontram por aí, mas é pena já não haver a feira.

 
Estes nem sabia que tinham existido:

3 comentários:

APS disse...

Também a minha infância está recheada destas cadernetas e cromos, de que o meu blogue se fez eco..:-)
Felizmente, poucos ou nenhuns se perderam.
Um bom fim-de-semana!

Paula Lima disse...

Boa tarde!
Obrigada pela referência!
Gostámos tanto desta exposição! Quem puder não perca!

Margarida Elias disse...

APS - Eu acho que já não tenho nada, excepto esses que herdei mais antigos. Bom dia!

Paula Lima - A exposição tem muita piada! Bom dia!